🐷 TAPAS e AHIMSA na transição para o Veganismo 🐮

Canal do Youtube com receitas sem produtos animais, mas com muuuuuito sabor! . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

Hoje passeando pela FEIRA VEGANA da VIRADA SUSTENTÁVEL (24ª Vegnice) - com muitos produtos veganos, e mais palestras e documentários - e depois de saborear um monte de comidas deliciosas (tava difícil de escolher!) dei de cara com o chef FlavioGiusti. Pra quem ainda não conhece, ele tem há 3 anos um canal de culinária vegana no Youtube, o #vegetarirango, e ensina a cozinhar um monte de receitas famosas (entre outras), como ferrero rocher, nutella, sorvete magnum, coxinha de jaca, oferecendo opções veganas pra TODOS os ingredientes - comprovando que quem escolhe não incluir produtos de origem animal na dieta também pode experimentar muitas delícias ;) … Só que faz isso entre inúmeras palhaçadas e nenhum pudor culinário (lembra muito "o mundo de Beakman", quando o próprio resolvia fazer uma demonstração "científica" bem desajeitada…). E desse jeito nos apresenta um personagem real, alguém - o próprio Flávio - que iniciou um tipo de restrição voluntariamente, em nome de um propósito maior.

TAPAS (o 3º Niyama, observância, ou "aquilo que devemos fazer", dos Yoga Sutras de Patanjali)

No Yoga, podemos chamar essa ação de TAPAS (o 3º Niyama, observância, ou "aquilo que devemos fazer", dos Yoga Sutras de Patanjali). Tapas traduz-se como o fogo que queima os desejos, um agente purificador ou um esforço sobre si mesmo, que nos direciona ao cultivo de nossa força de vontade, "musculatura" primordial para sobrepor os muitos obstáculos à percepção de nossa verdadeira natureza. Mas podemos dizer que ao assumir uma mudança de dieta desse tipo, estamos nos utilizando de Tapas em combinação com AHIMSA (o primeiro dos Yiamas propostos nos YogaSutras de Patanjali, que são abstinências ou normas morais, ou "aquilo que não devemos fazer"), em nosso caminho de purificação. Ahimsa traduz-se como não-violência e entende-se como não matar, não agredir, não ferir, nem causar nenhum tipo de dor a nenhum ser vivo. É a raiz de todas as outras normas morais.

Mas então voltando ao caso em questão:

de que "propósito maior" estamos falando mesmo?

Contribuir para a vida livre de animais, seres vivos e senscientes (ou seja, que possuem capacidade de sofrer ou sentir prazer ou felicidade) que hoje vivem em regime de escravidão e sofrimento extremo - um verdadeiro holocausto, com direito a intermináveis campos de concentração e extermínio em massa) no qual a maior parte dos animais criados para o abate (ou para a extração de leite e ovos, ou testes de laboratório, etc..) "vive", nesse exato momento, enquanto você lê esse post. Praticar Ahimsa nesse caso seria o reconhecimento desse fato e a decisão de deixar de contribuir para esse cenário de horror. Praticar Tapas seria a restrição voluntária em si, para que Ahimsa se concretize, o que nesse caso talvez exija uma mudança de atitude em relação ao que você consumiu até hoje, uma ação. Se você não sabia desse cenário, não se culpe, pois nunca antes na história da humanidade estivemos tão anestesiados pelas mais diversas distrações. Por outro lado, será que alegar ignorância nos redime de nossa dívida moral com esses seres vivos, que compartilham a vida no planeta conosco?

Uhmmm… pensemos...

A verdade é que, em meio a tantas opções gastronômicas e ofertas sedutoras frequentemente desonestas, a busca por mais informação é uma necessidade básica. Portanto informe-se, pois são vários documentários e canais no Youtube que mostram com clareza qual a real situação dos animais e o que nós, os seres chamados de "humanos" estamos fazendo (e posso te adiantar com certeza que não é nada bonito :( ).

Pra finalizar, ainda que a abordagem do programa VegetariRANGO não seja a de oferecer receitas "super saudáveis" (muito pelo contrário até...), ele tem o valor de trazer uma leveza pra esse assunto - quase sempre tão difícil de abordar - e talvez até te ajudar numa fase de transição entre o onivorismo e o veganismo, sem traumas nem privações dolorosas, apresentando substituições bem saborosas e até divertidas.

Lembre-se: Nem tudo o que está na prateleira, é alimento. Nem tudo o que não mata (na hora), não é veneno. Nem tudo o que os nutricionistas (onívoros) te falam, é uma verdade absoluta. E por último, mas não menos importante: nem só de alface vive o vegano.

Alguns Links relacionados: https://www.facebook.com/groups/1480940555540726/ http://www.institutoninarosa.org.br/site/material-educativo-2/a-carne-e-fraca/ https://www.youtube.com/watch?v=UcN7SGGoCNI https://www.youtube.com/user/vegetarirango https://www.facebook.com/flavio.giusti1 https://www.facebook.com/VegetariRANGO/?fref=ts

Posts em Destaque
Posts Recentes
Siga-nos!
  • Facebook Basic Square
  • Instagram Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Pinterest Social Icon
Busque pelas Tags
Arquivo

Quer receber inspirações pra te ajudar no seu Sadhana? Faça parte da nossa comunidade!

Aulas de Vinyasa Flow e Hatha Yoga, Curso de Autoconhecimento,

Yoga online

​© 2015 Mukti Yoga Shala  â€¢  Totos os direitos reservados • Yoga online, Curso de autoconhecimento, Vinyasa Flow e Hatha Yoga